Eletrônica e Informações

Aqui você encontra informações sobre Manutenção em Monitores de Vídeo, Impressoras, Manuais, Esquemas, Forum Técnico, Artigos, Cursos Online, Localizador Eletrônico de Circuitos e Milhares de Links para o mundo da eletrônica!

Anúncio provido pelo BuscaPé
Home  
Artigos  
Datasheet's  
Esquemas  
Circuitos  
Cursos Online  
Links  
Classificados  
Modo Serviço  
Códigos DVD  
Impressoras / Reset  
Cartuchos / Reset  
     
     
 

DIRETÓRIOS

 
     
Astronomia  
Genealogia  
Ufologia  
Pesca Amadora  
Numismática  
WebCam  
Drivers  
     
     
 

SOBRE O SITE

 
     
Premios Recebidos  
Sites Parceiros  
Links para Freebr  
     
 

 
     
 

 

 

3882 - O coração da fonte...

 

Como ocorre a partida da fonte

O circuito de partida é basicamente representado pelos resistores R613+R614 (200k) que limitam a corrente de carga do capacitor C621 (22ux25v).

Este capacitor fica carregado tempo suficiente para que a tensão no pino 7 suba até o 16 volts,  que corresponde a tensão de partida do C.I. PWM (KA 3842/3882/3843...),  tendo partido aparecerá  5V ref no pino 8 ( Há um regulador internamente) e surgirá um pulso no formato dente-de-serra no pino 4 (oscilador ) e  consequentemente ... um pulso na saida para controle do transistor MOS que aciona o enrolamento primário do transformador da fonte que induzira energia  num enrolamento auxiliar que manterá o C.I. PWM alimentado constantemente ( A corrente que passa pelos R613+R614 não fará mais efeito!! ),  essa alimentação ocorre através do diodo D610 e do circuito regulador serie que mantem uma tensão igual *  a tensão de partida,  isso é garantida pelos componentes Q603,D611 (Zener 16v) e R624.

 

 

obs . * Na pratica,  apos ocorrer a partida e estabilização da tensão que é monitorada através dos pinos 1 e 2 do PWM, a tensão sobre o pino 7 poderia cair e permanecer em 12 volts apos a partida, como ocorre na maioria dos monitores, no modelo do esquema acima a tensão é mantida em 16 volts.

 

 

Circuito de Proteção (limitação de corrente)

A corrente consumida é monitorada no pino 3 do C.I. PWM,  através da amostra da corrente convertida em tensão sobre o R622 ( 0,22 Ohms).

Sobre esse resistor aparecerá um pulso ( ___/\__ )  que no pino 3, não poderá passar de 1V, na verdade a tensão nominal = 0,6 V (Leitura feita com osciloscópio).

Quando ocorre uma sobre corrente o ciclo de trabalho que corresponde ao nivel positivo do pulso de saida (Pino 6 do Lm3882) ficará limitado, pra não dizer...reduzido ou dependendo no grau da sobrecarga pode ser que nem ocorra um pulso no pino 6.

 

Como detectar se está ocorrendo uma sobre corrente

Uma maneira simples de se constatar se ocorre sobre-corrente devido ao dano na carga de uma das saídas,  é abrir a conexão dessoldando (isolando) o respectivo diodo retificador,  porem vale lembrar que a tensão que é monitorada pelo PWM pinos 1 e 2, não poderá ser aberta, se isso ocorrer o ciclo de trabalho vai abrir e queimará o chaveador MOS e consequentemente o fusivel ( PREJUÍZO !! ).

Na pratica, isolar ( desoldando ou retirando) o coletor do chaveador horizontal,  isolar o +B do Fly Back, desconectar a conexão das tensões baixas que vão à placa de tratamento de video ( CTR ),  isolar a alimentação do C.I.  responsavel pela varredura vertical, acabam facilitando o raciocínio para se "cercar" a causa da sobre carga, isso se não for causada pelos próprios diodos ou capacitores das saidas da fonte, que alimentam esses circuitos.

 

Sincronismo da Fonte através do Horizontal

A frequencia de trabalho da fonte tem que ser igual a frequencia do circuito horizontal (varia 31,5 ( vga) a 35,7 Khz( svga) ).

O sincronismo ocorre através dos componentes C627,C626, D609  (D620 (diodo zener) limita o pulso do Fly Back em 5,1 volts, para evitar dano no integrado, caso esse pulso passe este valor devido a um possível descontrole  do +B)

A falta deste pulso gera uma espécie de ‘’batimento’’ na imagem, vale lembrar que esse pulso sempre é positivo ( __/-_ ) (Em 99 % dos monitores a fonte é sincrona!!! ( sincronizada através de um enrolamento do fly, este enrolamento é feito por uma ou duas espiras no próprio núcleo de ferrite ou através de um dos pinos do Fly Back ).

Simulação de Defeitos na fonte

 
1 .  Fonte não liga
 
Raciocínio :  Não está ocorrendo sobre corrente,  pois o pulso sobre o resistor de sobre corrente ( R622 ) da fonte está bem menor que 1 volt.
 
- Dano no C621 (capacitor responsável pela filtragem da tensão de partida da fonte).  Aparecerá um Ripple (componente AC sobre o DC) muito elevado,  o valor médio não chegará a 16 Volts que corresponde a tensão de partida do C.I. PWM, que não partirá.
 
 
Raciocinio :  Está ocorrendo uma sobre corrente pois o pulso sobre o R622, = ou > 1 volt.
 
- Verificar estagio de saida da fonte e suas respectivas cargas, elimine primeiramente as cargas ( Fly/chaveador horizontal/C.I. de saida vertical/ placa CRT),  depois analise os diodos de saida.
 
 
Raciocinio :  Fusível queimado, devido queima do elemento chaveador ( MOS ).
 
- Antes de substituir o chaveador MOS, efetue a medição com osciloscopio na saida do C.I. PWM, pois se ocorreu um curto entre o Dreno e o Gate do MOS, provavelmente ocorrerá um dano neste integrado,  vale lembrar que seria importante  constatar a integridade do resistor de limitação de potencia, visto que o mesmo possa ter o seu valor alterado ( É possivel !  ), a elevação do valor deste resistor geraria algo semelhante uma sobrecorrente, pois a diferença de potencial sobre esse resistor ( R622 ) aumentaria... não estaria ocorrendo uma sobre corrente !!!. 
 
 
 
Raciocinio :  Fonte tentando partir, não está ocorrendo sobre corrente e a tensão no pino 7 do PWM está OK ( chega a 16 Volts ).
 
- Dano no circuito regulador série Q603,R624,D611,C624 o circuito PWM ficara tentando partir constantemente. Uma fuga no diodo Zener D611 acarretaria essa falha, com osciloscópio...medir a tensão no catodo deste diodo aparecerá 16 Volts, se a tensão neste pino não chegar no mínimo aos 12 volts, esse ciclo se repetirá constantemente ( tentar partir ).
 
 
 
Raciocinio :  A tensão no Pino 7 chega aos 16 volts (leitura com osciloscópio), aparece 5 Volts no Pino 8, surge um pulso com o formato  dente-de-serra no Pino 4,  no Pino 3 não há sinal ( 0 ( zero) volts  e  não aparece pulso no Pino 6. 
 
 - C.I. KA 3882  está pifado.
 
 
 
 
OBS.  OS RACIOCÍNIOS ACIMA, VALEM PARA QUALQUER MONITOR QUE UTILIZA KA 3842/3843/3844/3882 ... COMO ELEMENTO DE CONTROLE PWM.
 
PWM ( MODULAÇÃO POR LARGURA DE PULSO) =  QUANTO MAIOR O CONSUMO, MAIOR O TEMPO DE LIGADA DO TRANSISTOR MOS.

AUTOR: Raimundo Alencar de Souza    -  Cortex Informática e Serviços Ltda.

RETORNAR

 

 

© Freebr.com  2004-2005 . Direitos Reservados   |   free web template from myfreetemplates.com   Free web templates by MyFreeTemplates.com